V. Setúbal 4×5 Sporting (após grandes penalidades): Leões conquistam Taça da Liga (CRÓNICA COM VÍDEOS)

V. Setúbal 4×5 Sporting (após grandes penalidades): Leões conquistam Taça da Liga (CRÓNICA COM VÍDEOS)

27 Janeiro, 2018 Não Por Joana Quintas

Está encontrado o “Campeão de Inverno”. O Sporting voltou a ser feliz nos penaltis e venceu a primeira final da temporada, a Taça da Liga. O empate a uma bola foi o resultado registado no final dos 90 minutos de jogo, fruto dos golos de Gonçalo Paciência na primeira parte e Bas Dost na segunda, levando a decisão para o desempate através das grandes penalidades. À semelhança do que aconteceu na meia final frente ao FC Porto, o Sporting foi mais competente e conquistou pela primeira vez o troféu.

A primeira parte começou com o Vitória de Setúbal a querer assumir-se no jogo e a verdade é que entrou praticamente a ganhar. Logo aos 4 minutos, quando muitos ainda tentavam assimilar a entrada forte dos sadinos e esperavam ver o Sporting surgir, Gonçalo Paciência inaugurou o marcador, num remate que não deixou muitas hipóteses a Rui Patrício.

Perante um Sporting apático e sem capacidade de reacção, era o Vitória de Setúbal que crescia no terreno e procurava visar a baliza dos leões. Aos 7 minutos João Teixeira protagonizou uma boa arrancada pelo lado esquerdo do ataque, ultrapassando por duas vezes Piccini, e rematou para a defesa de Patrício. O primeiro (e único), remate do Sporting no primeiro tempo surgiu já em cima do quarto de hora, na sequência de um canto, com Bas Dost a cabecear para o encaixe fácil de Pedro Trigueira. Até ao intervalo, a formação às ordens de Jorge Jesus não conseguiu criar qualquer oportunidade de perigo e permitiu que os sadinos estivessem sempre por cima na partida.

Com os assobios nas bancadas provenientes dos adeptos do emblema de Alvalade a marcarem o tempo de descanso, a segunda parte arrancou com duas alterações no Sporting. Jesus deixou no balneário Rúben Ribeiro e Bryan Ruiz e fez entrar para os seus lugares Battaglia e Acuña. As diferenças no terreno fizeram-se notar desde logo e os leões entraram focados em mudar o rumo do jogo e chegar ao golo do intervalo. Ainda assim, foi o Setúbal que esteve mais perto de fazer mexer novamente o marcador e chegar ao 2×0. Costinha recebeu a bola a cruzamento de João Teixeira e rematou ao lado da baliza de Rui Patrício. Coates podia ter reestabelecido a igualdade aos 54 minutos, na melhor oportunidade da equipa até ao momento. O central apareceu em boa posição praticamente dentro da pequena área mas atirou bastante por cima.

Os 75 minutos fizeram Pedro Trigueira brilhar com três defesas em cima da linha de golo, num momento de sufoco na defensiva do Vitória de Setúbal. Ainda assim, o lance acabou por resultar em grande penalidade a favor do Sporting, por mão na bola de Podstawski, e Bas Dost fez o 1×1.

Bruno Fernandes esteve perto de fazer o 2×1 no minuto seguinte, num remate forte que obrigou Trigueira a mais uma grande intervenção, mas o resultado acabou por não alterar e a partida seguiu o mesmo rumo da primeira final da prova, realizada entre as mesmas duas equipas: as grandes penalidades.

A vitória acabou por sorrir ao Sporting, que foi mais competente da marca dos 11 metros, marcando as cinco vezes e vendo o Setúbal falhar apenas uma. Depois de há dez anos o resultado ter pendido para os sadinos, está feito o acerto de contas e os leões venceram pela primeira vez a Taça da Liga.