Um começo, novos objetivos e novas lutas

Um começo, novos objetivos e novas lutas

6 Agosto, 2017 Não Por Decio Andrade

Começa hoje mais um edição da Primeira Liga Portuguesa, com o ‘dabancada’ a realizar uma antevisão da mesma, perspetivando algumas lutas interessantes no campeonato.

Começando pelo cimo da tabela, como todos sabemos, SL Benfica, FC Porto e Sporting entram para este campeonato na disputa pelo título. SL Benfica pouco se reforçou, sendo que algumas saídas deixam em perspetiva uma certa instabilidade defensiva. Já o FC Porto apenas contratou um jogador e aproveitou os regressos de empréstimos. Por fim, o Sporting conta com 10 caras novas no plantel, reforço visto como uma forma de atacar o campeonato que agora começa.

Espera-se, como sempre, uma luta a três, sendo que o SL Benfica se encontra na frente da corrida, uma vez que possui o estatuto de tetra campeão nacional. Contudo, o FC Porto com novo treinador e o Sporting com grandes contratações vão dar luta aos encarnados pela conquista do campeonato.

Segue-se SC Braga, que vai lutar pelo 4º lugar e tentar aproximar-se o máximo possível dos três grandes. Algumas contratações sonantes e a aposta num jovem treinador, Abel Ferreira, deixam prever um bom campeonato para os bracarenses.

Na luta pela Europa temos Marítimo, Rio Ave e Vitória de Guimarães. Começando pelo Marítimo, a equipa teve de se reforçar, visto que as peças fulcrais da última época abandonaram o clube. Sendo o objetivo do clube garantir a manutenção o mais rápido possível, advinha-se que volte a lutar por uma presença na Europa.

Quando ao Rio Ave, com um novo treinador, Miguel Cardoso, que trabalhou muito tempo com Paulo Fonseca, espera-se que volte a mostrar um futebol atrativo, como aconteceu na última época. O clube veio ganhando estatuto no principal escalão do futebol português, tendo como objetivo principal a conquista de um lugar na primeira metade do campeonato, intrometendo-se na luta por um lugar na Europa.

Por fim, nesta luta a três, temos o Vitória de Guimarães, equipa que na última época conquistou o 4º lugar do campeonato. Com uma equipa que se manteve, sem muitas contratações nem saídas, parte na frente pela conquista de um lugar europeu, visto que é o clube com uma estrutura mais forte perante Marítimo e Rio Ave.

Seguem-se as restantes 11 equipas do campeonato, na luta pela manutenção. Podemos destacar Boavista, Feirense, Desportivo de Chaves, Paços de Ferreira, Estoril, Belenenses, que devem lutar por assegurar a manutenção rapidamente e por um lugar na primeira metade da tabela classificativa.

Estas seis equipas reformularam grande parte do plantel, contando com algumas saídas e algumas entradas, o que pode levar a que haja alguma falta de ligação entre os jogadores e isso os leve a lutar pela manutenção até ao fim da Liga NOS, contudo, espera-se que algumas destas se destaque e se intrometa na luta por um lugar europeu.

Por fim temos, Aves, Portimonense, Moreirense, Tondela e Vitória de Setúbal, que devem lutar mais afincadamente pela manutenção. Do Aves e Portimonense, que regressam ao principal escalão do futebol português, espera-se que lutem pela manutenção, de forma a assegurarem uma nova presença na Liga NOS na próxima temporada.

Moreirense, Tondela e Vitória de Setúbal têm como objetivo principal a manutenção, contudo o Vitória de Setúbal é quem parte em vantagem para a conseguir, visto que mantém a mesma equipa técnica da última época e acumulam muitos anos de Primeira Liga, algo que Moreirense e Tondela não têm.

A antevisão do ‘dabancada’ está feita, agora é esperar que a bola role de novo na Liga NOS.