Últimos cartuchos de pré época dos 3 grandes

Últimos cartuchos de pré época dos 3 grandes

8 Agosto, 2018 Não Por Simão Mata

Porto, Benfica e Sporting queimam nesta altura os últimos cartuchos da pré-época. Dos três, apenas o FC do Porto já iniciou os jogos oficiais: disputou no passado sábado, a final da Supertaça Cândido Oliveira frente ao Desportivo das Aves, vencendo por três bolas a uma formação avista e conquistando o primeiro troféu da época 2018-19. Nem com o “dossier Marega” em cima da mesa que, simplificando coloca Conceição e o maliano à beira de uma guerra no balneário, este FC do Porto parece baixar a guarda e mostrou grandes índices competitivos no jogo da Supertaça. Sobretudo a sua capacidade de superação uma vez que se encontrava a perder e deu a volta ao resultado.

Esta semana ficou a saber-se que o jovem central Diogo Leite renovou com o FC do Porto até 2023, tendo uma cláusula de rescisão de 40M€. Essa situação afastará o interesse dos tubarões europeus pelo jovem prodígio do Dragão. Leite tem sido o central mais utilizado por Conceição na parceria com Felipe no eixo da defesa, dada a lesão do reforço Mbemba. A responsabilidade que recaí sobre Diogo Leite é enorme: fazer esquecer o espanhol Marcano enquanto aquele que será o seu substituto natural (Mbemba) ainda não recupera. Do lado do Dragão, destaque ainda para o interesse do Sevilha por Aboubakar. O clube andaluz está disposto a ir até aos 20M€ pelo avançado campeão nacional.

Quanto ao Benfica, as águias têm já esta semana – primeira mão já na terça-feira, dia 7, na Luz – o confronto contra os turcos do Fenerbahçe a contar para a terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões. A equipa orientada por Rui Vitória testou-se frente ao Lyon no passado dia 1 de agosto, naquele que foi o último jogo da sua pré-temporada. A partir daí é mesmo a doer. O interesse dos franceses por Rúben Dias é cada vez maior. Mas o diferendo entre os dois emblemas está a dificultar e atrasar o negócio: o Lyon fica-se nos 20 M€ para resgatar Dias e Luís Filipe Vieira espera negocia-lo pelo valor da cláusula de rescisão (45M€). Quanto ao jogador, parece disponível para transferir-se para o Lyon.

No jogo contra o Lyon, o Benfica mostrou ser uma equipa de oscilações rítmicas ao longo dos 90 minutos. Normalmente, a sua entrada em jogo e o início da segunda parte eram sempre acompanhados por elevado ritmo e intensidade da equipa, sempre muito projetada no setor atacante e mobilizando grande agilidade nos seus laterais, Grimaldo do lado esquerdo e André Almeida do lado direito. Pizzi que tem sido o melhor jogador do Benfica nesta pré-época e Grimaldo, no lado esquerdo, tem desequilibrado de forma elegante e ágil as defesas adversárias. Jonas parece estar de malas feitas para a Arábia Saudita: com umas dores nas costas intermináveis, o brasileiro irá respirar outros ares para ver se melhora. Transferiu-se para o Al Nassr por 4.5M€. Reencontrar-se-á, portanto, com Jorge Jesus, não no mesmo clube mas na mesma Liga, a Saudita.

Quanto ao Sporting, os leões perderam o troféu cinco violinos contra uma equipa italiana praticamente desconhecida que subiu este ano à Série A: o Empoli. Este foi o último jogo da formação leonina antes do arranque oficial da época, que será já no próximo fim-de-semana em casa do Moreirense. Apesar da derrota, os pupilos de Peseiro não se podem queixar de falta de oportunidades: Dost, Nani e Bruno Fernandes falharam várias oportunidades de golo à frente da baliza do Empoli. O tento leonino foi marcado por Misic, tendo o croata ao longo de toda a partida uma exibição normal, tão normal, tão normal, que faz recair sobre si sérias e muitas dúvidas acerca do seu potencial para jogar num clube com os objetivos do Sporting. Boas indicações deu o argentino Battaglia ao seu lado no eixo do meio-campo, tendo um jogo físico brutal e irrepreensível, aguentando tudo e todos e empurrando jogo para a frente.

Dragões, águias e leões tem agora que guerrear a sério pois a partir de agora é mesmo a doer. Acabaram-se as desculpas dos “testes” na defesa, no meio-campo e no ataque, acabou-se o tubo de ensaio da pré-época. Faço votos para que seja um excelente campeonato, com futebol de qualidade e seja, sobretudo, mais falado e discutido pelo que se passa no interior do retângulo de jogo do que aquilo que se passa fora dele.