Síndrome de “Tio Patinhas”

Síndrome de “Tio Patinhas”

26 Janeiro, 2018 Não Por Alexandre Barata

Arsène Wenger, treinador do Arsenal, não é conhecido por abrir os cordões à bolsa no que toca a transferências. O clube londrino habituou-se a comprar jovem e barato, com algumas excepções, como Lacazette que chegou por um valor a rondar os 50 milhões.

Agora com a saída de um dos principais jogadores do plantel, Alexis Sánchez, e a entrada de Mikhtarian, um dos assuntos mais falados no que toca ao mercado de inverno é a contratação de um avançado para reforçar o Arsenal. E aqui entra o chamado síndrome de “Tio Patinhas”. Tal como a famosa personagem da Disney, Wenger tem as suas limitações quando o assunto é gastar dinheiro. Poupar pode ser algo bom, e o treinador francês já afirmou que acredita no plantel que tem para chegar aos 4 primeiros na Premier League, mas terá mesmo?

O Arsenal sendo uma grande equipa, é também umas das equipas menos regulares dos grande europeus, e o seu 6º lugar neste momento enfatiza esta afirmação. É necessária a contratação de um Craque com “C” grande e o principal alvo dos Gunners, Pierre-Emerick Aubameyang é uma das melhores opções. No entanto as negociações estão a complicar com a reserva de Arsène Wenger em largar uma grande quantia pelo avançado do Borussia Dortmund.

Deverá Wenger poupar esse dinheiro, e conseguirá chegar aos 4 primeiros com o plantel actual, ou a chegada de Aubameyang é algo necessário para cumprir os objectivos?