Estás aqui!
Home > Boavista > Liga NOS: dragões “passam” no derby da invicta

Liga NOS: dragões “passam” no derby da invicta

Esta noite (sábado), Boavista e FC Porto encontraram-se no estádio do Bessa em encontro relativo à jornada 10 da liga principal. Apesar das dificuldades sentidas pela formação de Sérgio Conceição, no segundo tempo o atual líder do campeonato conseguiu desbloquear o rival axadrezado e levar para casa os três pontos. Aboubakar, Marega e Brahimi foram os autores dos três tentos portistas contra zero do conjunto da casa. Assim, os homens de Jorge Simão viram ser quebrada a série de quatro jornadas consecutivas sem perder, enquanto os dragões continuam invencíveis na competição e recuperaram a liderança que havia sido perdida após o triunfo do Sporting em Vila do Conde na passada sexta-feira.

O Boavista alinhou com: Vagner, Carraça, Sparagna (substituído por Rochinha aos 77 minutos), Rafael Rossi, Talocha, Idris, Renato Santos, Fábio Espinho, David Simão, Kuka (substituído por Mateus aos 66 minutos) e Yusupha Njie (substituído por Leonardo Ruiz aos 77 minutos).

Do lado azul-e-branco atuaram: José Sá, Ricardo Pereira, Felipe, Marcano, Alex Telles, Danilo Pereira (substituído por Reyes aos 90 minutos), Jesús Corona (substituído por André André aos 71 minutos), Héctor Herrera, Brahimi, Marega e Aboubakar (substituído por Maxi Pereira aos 86 minutos).

Com uma pressão alta, os axadrezados foram causando dificuldades aos dragões ao longo do primeiro tempo, perante um FC Porto que parecia surpreendido com esta forma do Boavista jogar, fazendo muitas faltas, o que ia ajudando as panteras a subir no terreno. sendo também nota dominante na partida os duelos intensos na zona do meio do campo.

Nota de destaque para o minuto 22, altura em que Yusupha Njie ia fazendo golo de calcanhar, valeu a excelente intervenção de José Sá, evitando assim que os da casa abrissem o marcador. Relativamente aos visitantes, foi preciso esperar até ao minuto 45 para estes terem uma oportunidade de verdadeiro perigo, desta feita com Jesús Corona, após assistência de Alex Telles, a rematar de primeira, sendo que, o esférico bate primeiro na relva e depois sai por cima.

Ao intervalo nulo no marcador e um Boavista confortável no desafio, perante um FC Porto com muitas dificuldades sobretudo no setor mais ofensivo.

Com as dificuldades que os azuis-e-brancos estavam a sentir, nada melhor do que o golo surgir logo no arranque dos segundos quarenta e cinco minutos. Assim, logo ao quinto minuto da etapa complementar Aboubakar abre o ativo, com Jesús Corona a cruzar, Brahimi a desviar ao segundo poste para a pequena área e, o avançado a atirar para o fundo das redes, não desperdiçando e fazendo o primeiro para a sua equipa.

O conjunto axadrezado não baixou os braços e, aos 58 minutos, Fábio Espinho de livre quase empata a partida, com a bola a sofrer um desvio em Héctor Herrera e a rasar o poste da baliza à guarda de José Sá. Os visitados continuaram a pressionar e a causar “calafrios” à turma portista até que, aos 81 minutos, Marega resolve de vez a questão, faturando após assistência de Héctor Herrera. Dois minutos volvidos e o Boavista poderia ter reentrado na discussão do resultado, quando Idris, na sequência de um pontapé de canto, quase marca.

E como quem não marca sofre, a dois minutos dos noventa, a formação de Sérgio Conceição dilata ainda mais a vantagem. Desta vez é Brahimi a faturar após assistência do recém-entrado André André.

No final, triunfo do FC Porto por três bolas a zero, um resultado bastante pesado para aquilo que foi a prestação dos homens da casa. Com esta vitória, o FC Porto salta novamente para a liderança e mantém a invencibilidade na prova.

Na próxima ronda, o Boavista desloca-se a Tondela, enquanto o FC Porto recebe no estádio do Dragão o Belenenses.

 

Deixe uma resposta

Top