FC Porto 4×0 Vitória de Guimarães: Dragão goleia Conquistadores e está nos quartos da Taça (CRÓNICA)

FC Porto 4×0 Vitória de Guimarães: Dragão goleia Conquistadores e está nos quartos da Taça (CRÓNICA)

14 Dezembro, 2017 Não Por Simone Pinto

Num jogo a contar para os oitavos de final da Taça de Portugal, a equipa liderada por Sérgio Conceição segue agora para os quartos-de-final.

O FC Porto recebeu hoje à noite, o Vitória de Guimarães para o jogo da Taça de Portugal. Depois da eliminação do SL Benfica ontem contra o Rio Ave, era agora a vez do FC Porto se tentar manter na competição. Os azuis e brancos confirmaram o favoritismo e bateram a equipa vimaranense por 4×0.

Apesar do frio, o jogo no estádio do dragão começou intenso. No decorrer da partida a equipa azul e branca mostrou que passar à fase seguinte era o objetivo.

Logo, aos 5 minutos da partida, o FC Porto assustou a baliza vimaranense. Na sequência de um canto marcado por Alex Telles, o médio Danilo antecipou-se aos defesas do Guimarães e podia ter assinalado o primeiro da partida para a equipa da casa. No entanto, a bola não passou para além do poste, e houve resposta imediata do Vitória, com um remate de Hélder Ferreira. O FC Porto manteve-se mais forte na partida, e Aboubakar tentava colocar os dragões na frente do marcador.

O primeiro da partida surgiu, aos 13 minutos, na sequência da marcação de uma grande penalidade. Num lance entre Aboubakar e Vítor Garcia, o árbitro da partida, Carlos Xistra, considerou que o jogador da equipa vimaranense colocou a mão na bola. Estava feito o primeiro da partida para os azuis e brancos.

À medida que o tempo ia passando, o FC Porto dominava a partida, sem dar muitas hipóteses ao Guimarães de igualar o marcador.

O avançado, Aboubakar e o médio- defensivo, Danilo mostravam-se com sede de golos, mas a bola teimava em acertar no poste.

Intervalo no Dragão. FC Porto na frente e com várias oportunidades de golo. Danilo já acertou duas vezes no poste. V. Guimarães tentava responder ao golo sofrido, mas faltou criar verdadeiros lances de perigo.

A segunda parte começa e surge o primeiro amarelo da partida. Ricardo, jogador do FC Porto, faz falta sobre Francisco Ramos, e o árbitro mostra-lhe cartão amarelo.

Aos 53 minutos, surge um lance polémico. Sturgeon, num lance com Marcano, cai na área dos azuis e brancos, e os jogadores do Vitória pediram grande penalidade, mas Carlos Xistra manda jogar.

O segundo golo da partida surgiu aos 59 minutos. A falta de pontaria de Danilo na primeira parte, desta vez não levou a melhor. Na sequência de um canto de Alex Telles, a pontaria de Danilo foi certeira.

Após o cartão amarelo de Ricardo, o treinador dos azuis e brancos decide mexer na equipa. Sérgio Conceição tira Ricardo e mete em campo André André.

Aos 64 minutos surge o terceiro golo da partida. Numa desmarcação de Aboubakar que remata em esforço, mas obriga Miguel Silva a uma defesa difícil. Bola sobra para André André que, de baliza aberta, só teve de empurrar. Com apenas três minutos em campo, André André, faz o terceiro para o FC Porto.

O Vitória de Guimarães não baixou os braços e mantinha-se vivo na partida. Aos 68 minutos, quatro minutos depois do golo do FC Porto, a equipa vimaranense esteve perto de reduzir.  Um remate de Héldon, de muito longe, com a bola a bater no poste da baliza de Casillas.

No entanto, o FC Porto continuava atento e com vontade de aumentar a vantagem. Aos 72 minutos, o treinador dos azuis e brancos substituiu Aboubakar por Soares.

Aos 83 minutos, surge o quarto golo da partida. Bis de André André. Na sequência de um canto na esquerda para o segundo poste onde aparece Marcano a ganhar de cabeça e a devolver para o primeiro poste. O médio só teve de encostar para a baliza. Estava feito o quarto golo da partida para a equipa da casa.

A noite no dragão termina da melhor forma para os azuis e brancos. A equipa de Sérgio Conceição vence a equipa vimaranense de forma inequívoca, apontando quatro golos.

O FC Porto já tinha eliminado o Portimonense, e segue agora para os quartos-de-final da Taça de Portugal depois de eliminar também o Vitória de Guimarães.