Estás aqui!
Home > Liga Nos > Em Moreira, sem fulgor empate manteve-se

Em Moreira, sem fulgor empate manteve-se

O Moreirense recebeu esta tarde o Feirense, naquele que foi o 2º jogo, da 2ª jornada da Liga NOS. O jogo terminou com empate, 0-0.

Moreirense: Jonathan, Sagna, Abarhoun, Micael, Ruben Lima, Ramires(Schons, 64′), Alfa Semedo, Rafael Costa, Arsénio(Ohemeng, 77′), Boateng, Cadiz(Pena, 46′)

Feirense: Caio, Alcenat, Jefferson, Flavio, Barge, Babanco, Cris, Luís Aurélio(Valencia, 59′), Tiago Silva(Ermel, 80′), Hugo Seco, Etebo(Alphonse, 90+2′)

A primeira parte iniciou-se com uma tentativa de ambas as equipas tentarem surpreender e chegar à vantagem, contudo as duas, com boas organizações defensivas não conseguiram causar estragos. A primeira metade foi escassa em oportunidades, sendo que apareceram apenas por bolas paradas, pois em jogo corrido, tanto Moreirense como Feirense tinham dificuldades. A equipa de Santa Maria da Feira esteve ligeiramente melhor, mas não o suficiente para merecer a vantagem.

No regresso dos balneários o jogo manteve-se sem fulgor, sem futebol de ataque, onde o jogo preso a meio-campo, continuava, com muito contacto físico e algumas faltas. Poucas oportunidades surgiam. A 25 minutos do fim do tempo regulamentar, o Moreirense cresceu, talvez, por alguma falta de ritmo do Feirense, sendo que nesse tempo conseguiu criar algumas oportunidades claras de golo por Pena e Boateng, este último o jogador mais, na equipa de Moreira de Cónegos, ao longo de todo o jogo. O jogo terminava com a equipa liderada por Manuel Machado por cima do jogo e em busca do golo.

Um jogo pobre em ocasiões de golo. O empate acaba por ser o resultado mais justo pelo futebol apresentado por ambas as equipas. Boas organizações defensivas, contudo muitas dificuldades quando é preciso sair apoiado e com futebol pensado. As oportunidades que surgiam eram através de transições rápidas e por bolas paradas, sem esses momentos estas equipas tem dificuldade em chegar à baliza adversária.

Decio Andrade
O futebol foi sempre a minha preferência perante tudo o resto. Desde cedo que esta paixão nasceu, como adepto, como federado e agora, com a oportunidade de escrever sobre este desporto apaixonante.

Deixe uma resposta

Top