Estás aqui!
Home > Desp. Aves > CD Aves 1-3 Vitória SC: minhotos vencem pela primeira vez fora de portas

CD Aves 1-3 Vitória SC: minhotos vencem pela primeira vez fora de portas

Em duelo de vizinhos, Desportivo das Aves e Vitória Sport Clube encontraram-se esta noite (domingo) na Vila das Aves, sendo que, os de Guimarães levaram a melhor e venceram por três bolas a uma, conseguindo assim o primeiro triunfo fora de casa desta época para o campeonato. Esta foi uma partida relativa à 10ª jornada da Liga NOS.

Num encontro entre duas formações a deverem muito a si próprias até ao momento, os visitantes foram mais eficazes, perante um adversário esforçado mas sem resultados práticos. Os da casa aumentaram para cinco o número de rondas sem vencer, enquanto o conjunto de Pedro Martins regressou aos triunfos após duas jornadas sem conhecer o sabor da vitória.

Do lado da equipa de Lito Vidigal alinharam: Quim, Pedrinho, Carlos Ponck, Diego, Nildo Petrolina, Vitor Gomes, Falcão, Salvador Agra (substituído por Derley aos 72 minutos), Paulo Machado (substituído por Gauld aos 89 minutos), Amilton e Alexandre Guedes (substituído por Arango aos 72 minutos).

Já por parte dos vitorianos atuaram: Miguel Silva, Victor García, Marcos Valente, Jubal, Konan, Rafael Miranda, Celis, Héldon (substituído por Francisco Ramos aos 82 minutos), Tallo (substituído por Hurtado aos 60 minutos), Raphinha e Rafael Martins (substituído por João Aurélio aos 90 minutos).

Quando há falta de confiança e os resultados não aparecem, nada melhor do que inaugurar cedo o marcador… foi o que aconteceu ao Vitória, quando logo ao quarto minuto do desafio, Raphinha não perdoou na cara de Quim e abriu o ativo. Contudo, do outro lado, se as coisas já eram complicadas pelo que tem sido a temporada, quase entrar a perder não ajuda em nada…

O Aves procurou reagir e aos 17 minutos ganha um penalti, com Victor García a cortar com o braço um cruzamento de Paulo Machado. Chamado a converter, Salvador Agra não desperdiça e reestabelece a igualdade.

O jogo ia mantendo uma toada de equilíbrio, nem sempre bem jogado, com os homens da casa a poderem chegar ao golo há passagem do minuto 38, altura em que Nildo Petrolina obriga Miguel Silva a aplicar-se. Na resposta, Héldon domina mal após muito bom passe de Tallo, permitindo que Quim resolvesse o assunto.

Mesmo sobre o minuto 45, Héldon já não perdoa e coloca novamente a sua equipa em vantagem! Pedrinho falhou o corte e o jogador vitoriano atirou de primeira para o fundo das redes. Ao intervalo, vantagem da formação de Guimarães mas o espetáculo estava a ser pobre dentro das quatro linhas, ao contrário do que se sucedia nas bancadas, com um forte apoio de ambas as massas associativas.

Ao longo da etapa complementar, os avenses foram procurando dar outro rumo ao encontro, mas sempre com mais coração do que cabeça. A partida ficou sentenciada a vinte minutos dos noventa, quando Rafael Martins atirou a contar após livre batido pelo recém-entrado Hurtado, fechando assim o marcador em 1-3.

Com este desaire o Desportivo das Aves permanece no fundo da tabela juntamente com os vizinhos do Moreirense e o Estoril (todos com 6 pontos). Já a turma da cidade-berço igualou o Rio Ave na sétima posição (ambos com 14 pontos), deixando para trás o Boavista.

Na próxima ronda, o Vitória recebe o Benfica no D. Afonso Henriques, enquanto o conjunto avense desloca-se a Setúbal para defrontar o outro Vitória.

 

Deixe uma resposta

Top