Estás aqui!
Home > Distritais > Caldas SC: À procura do passaporte para o Jamor (ENTREVISTA)

Caldas SC: À procura do passaporte para o Jamor (ENTREVISTA)

O sonho da equipa das Caldas da Rainha continua a grande velocidade, depois de deixar para trás equipas como  Arouca, Académica, Farense e Cesarense o Caldas irá defrontar, nas meias-finais da prova rainha, o Aves. Para nos falar acerca deste sonho que estão a viver temos Thomas Militão e Felipe Ryan, dois dos jogadores da equipa que se encontram encantados com o progresso da equipa e já acreditam num jogo no Jamor contra um FC Porto ou Sporting (de recordar que são as outras duas equipas que irão disputar uma vaga na final).

DB- Boa tarde, Thomas Militão e Felipe Ryan antes de tudo quero agradecer-vos pela vossa disponibilidade e colaboração para esta entrevista para a página DaBancada.

Quais são os vossos objetivos individuais e coletivos para esta época?

TM-O meu objetivo individual é conseguir ajudar a equipa e continuar a evoluir. Coletivamente o objetivo principal passa pela manutenção no campeonato e praticar um futebol bonito.

FM- os objetivos para esta época, coletivamente, é conseguir segurar a manutenção rapidamente e acabar na posição que merecemos, espero que seja lá em cima e que aproveitemos este impulso da taça para conseguirmos mais vitórias do que na primeira volta e boas exibições, individualmente espero conseguir ajudar a equipa com trabalho, assistências, golos, mas principalmente com trabalho, e fazer uma boa época para sairmos todos valorizados no fim.


DB-Como se vivem os jogos numa terra como as Caldas da Rainha? São adeptos fervorosos?

TM-Infelizmente nos jogos para o campeonato não é costume haver muitas pessoas no estádio, mas os que vão sim esses são fervorosos e para nós são muito importantes porque estão sempre presentes.

FM-Os jogos são sempre encarados de forma muita seria por todos nós, a partir de um certo momento da época os adeptos começaram a juntar-se mais e a darem mais força. Nós tentamos sempre responder em campo com bons resultados e jogos até agora têm ajudado muito e queremos continuar a dar alegrias  porque eles têm-nos surpreendido muito principalmente nas partidas da taça, mas também queremos que isso tenha seguimento no campeonato. São adeptos calmos a maioria são jovens e estudantes, mas mesmo as pessoas mais experientes dão sempre muita força e puxam por nós até ao fim.

DB-Falando do excelente percurso na taça de Portugal, estão a viver um sonho? Ainda têm dificuldade em acreditar que isto aconteceu?

TM-Sim estamos a viver um sonho lindo, ainda custa acreditar, mas a verdade é que estamos na meia final da taça e com muito mérito, temos sido enormes.

FM- a taça tem sido um sonho, mas só estamos a viver esse sonho porque lutamos sempre em todos os jogos, unidos, e deixamos tudo em campo para conseguirmos fazer o nosso melhor e temos saído com vitórias, eliminámos grandes equipas,o nosso esforço tem sido recompensado com essas alegrias, estamos muito contentes por chegar à meia final, não dá para explicar a sensação, só quem lá esteve presente é que sabe o que sentiu e nós jogadores sabemos o que sentimos, é algo inexplicável, somos todos estudantes e trabalhadores e agora estamos a um passo de chegar a final da taça de Portugal, que é uma competição dominada por clubes profissionais, é um orgulho enorme.Talvez ainda não tenhamos completamente a noção daquilo que atingimos mas é um feito histórico para o clube, os nossos nomes vão ficar para sempre gravados na história do clube e é algo gratificante pra todos nós, é inexplicável, vamos continuar a sonhar.

DB-Como foram as horas a seguir ao jogo com o Farense?

TM-De muita festa e muito emoção, desfrutámos ao máximo e ainda estamos a desfrutar deste grande feito. Foi muito lindo ver a cidade das Caldas com muitas pessoas nas ruas a festejarem.

FM-as horas depois do jogo também vão ficar sempre nas nossas memórias, saímos pela cidade num autocarro descapotável, com muitas pessoas a seguirem-nos, a cantarem, e fazerem a festa connosco.Demos a volta à cidade e parámos na rotunda que tem a estátua da rainha Leonor e quando lá chegámos estavam muitas pessoas a nossa espera, parecia a festa que o Benfica faz quando é campeão no Marques de Pombal, é inexplicável.

DB-No inicio da época acreditavam que iriam chegar tão longe?

TM-É muito difícil para uma equipa como o Caldas chegar onde está, na meia final da taça, porque entrámos na 1 eliminatória e tivemos muitos jogos até chegar onde estamos, apanhámos equipas com muita qualidade, acho que ninguém acreditava por isso é que estamos a viver um sonho.

FM-o nosso foco sempre foi o campeonato, mas quando a taça começou e passámos a primeira eliminatória, depois a segunda e a terceira, mesmo estando a perder fora de casa e conseguimos dar a voltar e ganhar, a partir daí as coisas começaram a mudar começámos a acreditar mais, depois quando recebemos o Arouca e ganhámos na nossa casa e o estádio estava cheio, nós vimos aquilo e pensámos-temos que continuar a sonhar e venha quem vier vamos dar sempre o nosso máximo- e as coisas foram acontecendo,mas se perguntassem isso no início da época acho que todos diziam que não acreditavam. Mas nós fizemos as coisas acontecerem e tamos a viver o nosso sonho.

DB- O objetivo é chegar à final e, mesmo sabendo que o adversário será um FC Porto ou Sporting, sair vitorioso?
TM-Já que aqui estamos e estamos tão perto sim claro que pensamos nisso. Sabemos as nossas dificuldades, mas vamos lutar.

FM-sim esse é o nosso objetivo, no futebol tudo é possível , primeiro temos que pensar em chegar ao Jamor e depois, se conseguirmos, desfrutar e aproveitar mas sempre com responsabilidade e com vontade de vencer seja contra quem for , no futebol não existe impossíveis.

DB- Quais são as vossas ambições para o futuro?

TM-Gostava e ambiciono um dia chegar às ligas profissionais, sei que é difícil mas com muito trabalho pode ser possível.

FM-eu acho que primeiro temos que viver o presente, trabalhar todos dias para conseguirmos alcançar os nossos objetivos coletivos, e estes vão ajudar a conquistar os individuais, mas claro que há sempre um sonho de chegar lá em cima e ser profissional, para isso é preciso manter os pés na terra e continuar a trabalhar todos os dias, sempre no máximo, quando a oportunidade aparecer é preciso agarrá-la.

DB-Receberam alguma proposta da segunda liga ou do estrangeiro?

TM-Ate ao momento não recebi proposta nenhuma de campeonatos profissionais ou estrangeiros.

FM-acho que não nos devemos preocupar muito com isso, se trabalharmos bem as coisas acontecerão ao seu tempo, temos é que estar focados no nosso clube e ajudar  a alcançar os objetivos.

DB-Militão nunca saíste do Caldas, queres continuar aqui ou irás ponderar uma saída no final da época?

TM-Como já fiz referencia gostava muito de jogar numa liga profissional, é um dos meus objetivos, e se aparecesse alguma proposta iria ponderar, porque também não é fácil deixar o Caldas, é o meu clube de coração.

DB-Felipe é a tua primeira época no Caldas, como está a ser até ao momento o percurso nesta equipa?

FM- Coletivamente acho que está ser uma época positiva, acho que o Caldas é um grande clube, o plantel tem muita qualidade, pessoas com um grande coração e muito humildes. Estou a gostar muito de fazer parte desta equipa, e poder trabalhar com eles. Ainda temos muito campeonato pela frente espero poder ajudar ainda mais e, todos juntos conseguirmos alcançar os nossos objetivos.

DB-Como se caracterizam como jogadores?

TM-Sou um jogador que deixa tudo em campo, trabalho bastante para a minha equipa, tento fazer de tudo pelos meus colegas e ajuda-los ao máximo, para que no fim a equipa saia a ganhar.

FM-eu sou um jogador  que pensa o jogo e arrisca mais nos passes, tento sobretudo procurar apoiar o ataque, tenho boa técnica e uma boa visão de jogo.

DB-Que tipo de pessoa são na vida fora do futebol?

TM-Sou uma pessoa tranquila, humilde e trabalhadora. Sou muito amigo dos meus amigos, adoro estar com os meus amigos e com a minha família.

FM-eu sou uma pessoa tranquila, procuro sempre falar com a minha família todos dias porque estão longe de mim, quero sempre saber se estão bem, falo também com os meus amigos, valorizo muito a minha família e os meus amigos.

DB-Acreditam numa subida ainda esta época?

TM-Acredito na manutenção do Caldas nos campeonatos nacionais, esse é o principal objetivo. Jogo a jogo sem medo de nenhum adversário, respeitando todos mas com muita vontade de vencer todos os jogos.

FM- o nosso objetivo é a manutenção,e fazer um bom campeonato, subir de divisão foge um pouco a nossa realidade porque não investimos para isso, apesar de qualidade não faltar, mas temos de ser realistas e tentar fazer o melhor possível e um bom campeonato pensando jogo a jogo.

DB-O vosso principal objetivo passa pela Seleção Nacional? É um sonho a realizar?

TM-Não penso muito nisso, porque estamos noutra realidade, realidade essa que fica bastante longe da seleção nacional.

FM-acho que todos os jogadores sonham um dia representar o seu país, mas é claro que para isso temos que primeiro lutar para estar bem nos nossos clubes e tentar subir cada vez mais e, aí as coisas acontecerem naturalmente, é claro se um dia acontecer vai ser um sonho realizado

DB-Como têm vivido esta confusão que se passa na Liga NOS? Quem consideram que irá vencer a liga?
TM-Com tristeza, somos campeões europeus e o nosso futebol está sempre em guerras, é triste que assim o seja. Mas infelizmente em Portugal só se pensa nos três  ditos grandes e são esses que mais prejudicam o nosso futebol pelas guerras que tem uns com os outros. Penso que o Porto este ano vai ser campeão, estão muito fortes.

FM-O campeonato está bom , está disputado, o Benfica começou mal mas está a estabilizar, o Porto está bem, se conseguir manter é um sério candidato, o Sporting também está bem e está na luta mas penso que o Benfica é  o grande favorito.

DB-Agradeço mais uma vez em nome da DaBancada pela vossa colaboração e disponibilidade e votos de um bom campeonato e sucesso no futuro

Deixe uma resposta

Top