Belenenses 1×1 Sporting – Taça da Liga- Empate e diferença de golos garante final four aos leões  (CRÓNICA)

Belenenses 1×1 Sporting – Taça da Liga- Empate e diferença de golos garante final four aos leões (CRÓNICA)

29 Dezembro, 2017 Não Por Simone Pinto

O Sporting garante o primeiro lugar do grupo pela diferença de golos, e está na final four da Taça da Liga.

O Belenenses recebeu o Sporting esta noite, num jogo a contar para a terceira e última jornada da Taça da Liga. Para o clube de Alvalade bastava o empate, caso o Marítimo não vencesse o União da Madeira. No entanto, o Marítimo venceu. Mas, o empate foi quanto bastou, o Sporting está na final four da Taça da Liga pela diferença de golos em relação à equipa da Madeira.

O clube de Alvalade revelou-se praticamente na máxima força em vésperas do dérbi frente ao Benfica. Jorge Jesus não poupou nem na baliza, deixando apenas Gelson Martins no banco.
O jogo no restelo estava prestes a começar e cumpre-se o minuto de silêncio em homenagem a Edu Ferreira, jogador do Boavista que faleceu no passado dia 24 de dezembro.
Ouve-se o apito inicial e começa o último jogo de 2017 para ambas as equipas. O Belenenses entrou melhor no jogo e mostrou-se mais atacante nos minutos iniciais.

Aos 13 minutos, surge o primeiro remate da partida que pertenceu ao jogador do Sporting, Acuña. Um remate colocado de pé esquerdo, mas Filipe Mendes atirou para canto.
Houve resposta imediata do Belenenses. Florent ganha a Podence e cruza para Maurides, mas este não chega à bola e permitiu o controlo de Coentrão.

Decorridos 19 minutos de jogo, o marcador mantinha-se nulo no restelo. O mesmo não acontecia no Marítimo. O União vencia o Marítimo por 2-1 e, caso se mantivesse este resultado, o empate qualificava o Sporting para a final four da Taça da Liga.

Aos 25 minutos, o Sporting começou a crescer na partida e esteve muito perto de abrir o marcador. Centro de Fábio Coentrão, mas Bas Dost falha o cabeceamento.

O clube de Alvalade continuava a tentar chegar ao golo, e aos 32 minutos, Battaglia rematou forte, mas ligeiramente ao lado da baliza do Belenenses.
A equipa da casa também não cruzava os braços, nem tentava apenas defender. Numa primeira tentativa de remate falhada por parte de Yebda, houve recarga de Fredy. No entanto, a bola sai ao lado do poste da baliza do Sporting.

Intervalo no restelo e o Sporting e Belenenses estavam empatados a zero, num jogo decisivo do Grupo B da Taça da Liga.
O jogo mantinha-se equilibrado para ambos os lados. A equipa da casa não se coíbe de atacar a baliza de Patrício e os leões iam tentando impor a sua autoridade. O nevoeiro cerrado que pairava sobre o restelo também não ajudava, principalmente na visibilidade.
Com este empate no Restelo (0-0) e com a desvantagem do Marítimo (2-1) frente ao União da Madeira, a conjuntura era neste momento favorável à formação de Jorge Jesus.

As equipas regressaram ao relvado para dar início à segunda parte da partida, o que ainda levou algum tempo devido ao contínuo nevoeiro.
A segunda parte começou intensa, e logo aos 48 minutos, Podence rematou com perigo à entrada da área, com a bola a ressaltar em Filipe Mendes que evita o golo do Sporting.

A resposta do Belenenses foi imediata e quase fazia o primeiro da partida. Fredy cruza da direita e Maurides, isolado na cara de Patrício, atira por cima. Com tudo para fazer o golo, o brasileiro atirou com muita força por cima da barra. A melhor ocasião de golo até ao momento. A equipa da casa poderia ter-se adiantado no marcador e colocado em causa a presença do Sporting na final four.

Aos 57 minutos, o técnico Jorge Jesus tenta agitar o encontro e faz entrar Gelson Martins para o lugar de Podence. Um minuto depois, Mathieu teve uma boa oportunidade mas o remate acaba por não seguir a trajetória desejada.
Aos 66 minutos, são muitos os protestos de um eventual braço na bola de Coates. O Belenenses pede penálti, mas o árbitro nada assinala.

Aos 75 minutos, surge o primeiro da partida para os leões. Acuña flete da esquerda para o meio, puxa a bola para o pé direito e atira para golo. Um minuto depois e o Belenenses chega ao empate com um autogolo de Coates. A equipa da casa sai para o ataque com toda a velocidade e o cruzamento da esquerda é desviado, por Coates, para o fundo da baliza.

Tardaram, mas os golos chegaram. Neste momento o jogo mantem-se em aberto com um golo para cada lado.
Aos 80 minutos, surge um novo pedido de marcação de grande penalidade, por parte do Belenenses, mas, mais uma vez o árbitro nada assinala.

Ao mesmo tempo, do outro lado, o Marítimo chega ao empate (2-2). Até agora, os resultados são favoráveis à equipa leonina.
Ou melhor, eram. Reviravolta na Madeira e o Marítimo chega ao golo (3-2). A situação do clube de Alvalade complicava-se. Madeirenses tinham, nesta altura, os mesmos cinco pontos do Sporting. Mas vantagem para os leões, devido à diferença de golos.

Termina a partida no Restelo com o Sporting a beneficiar da igualdade (1-1) frente ao Belenenses para carimbar o apuramento para as meias-finais da Taça CTT. O Marítimo venceu o União da Madeira (3-2), mas é o clube leonino que passa à próxima fase, pela diferença de golos.  O Sporting,  a par do Vitória de Setúbal, são as duas equipas já confirmadas na próxima fase da competição.